Agora é oficial: Folha de São Paulo anuncia sua despedida do jornalismo

.
Marco Weissheimer

O jornal Folha de São Paulo anunciou nesta sexta-feira que desistiu definitivamente do jornalismo. O anúncio veio sob a a forma de um artigo do sr. César Benjamin que, a pretexto de comentar o filme “Lula, o Filho do Brasil”, acusa o presidente da República de ter tentado “subjugar” um preso político quando esteve preso durante a ditadura. Segundo Benjamin, o episódio teria sido relatado a ele pelo próprio Lula, em 1994, com uma suposta confissão que teria sido feita na época pelo futuro presidente: “Eu não agüentaria (ficar preso). Não vivo sem boceta”. O artigo de “análise”, segundo a Folha, ocupa uma página inteira do jornal. Quartel-general do candidato tucano à presidência da República, José Serra (PSDB), o jornal dirigido por Otávio Frias Filho não hesitou em chamar o ocupante do mais alto cargo da República de “molestador”, a partir do relato de um terceiro.

“O esgoto corre nas páginas da Folha. O jornal da ditabranda mostra como será a campanha de 2010”, comentou Rodrigo Vianna, no blog Escrevinhador. O jornalista Luis Nassif conversou com o delegado Armando Panichi Filho, um dos dois escalados para vigiar Lula na prisão, que disse nunca ter ouvido falar de nada semelhante ao episódio relatado por Benjamin. Mais do que isso, disse que seria impossível. “Na cela de Lula tinha duas ou três pessoas juntas. No corredor, as celas eram juntas. Qualquer episódio seria percebido ou pelos carcereiros – que davam plantão 24 horas por dia – ou pelos presos nas demais celas. Nunca ouvi falar disso e não acredito que tenha acontecido e muito menos que houvesse possibilidade de acontecer”, disse o delegado. Já a Folhasimplesmente soltou a acusação ao vento, apresentando-a como sendo uma “análise”. Triste fim. Da Folha e do sr. Benjamin.

A decisão de abandonar o jornalismo pode ter sido causada pela acentuada perda de leitores. Segundo artigo de Carlos Castilhos, no Observatório de Imprensa, a Folha, considerada até há bem pouco tempo um dos mais influentes jornais do país, vendeu em média 21.849 exemplares diários em bancas em todo o país, entre janeiro e setembro de 2009. Uma queda gigantesca. Em outubro de 1996, revela Castilhos, a venda avulsa de uma edição dominical do jornal chegava a 489 mil exemplares. Hoje, segundo o Instituto Verificador de Circulação (IVC), a Folha é o vigésimo quarto jornal em venda avulsa na lista dos 97 jornais auditados pelo instituto. A tiragem atual da Folha, mesmo quando somada a dos jornais O Globo e o Estado de São Paulo, corresponde a menos de 5% da média da venda avulsa nacional.

**************************************************

A íntegra do artigo do sociólogo Cezar Benjamin, “Os Filhos do Brasil”, publicado na Folha de São Paulo nesta sexta (27/11), que originou a reação de Marco Weissheimer e muitas outras mais.

**************************************************

Nota: O artigo de Cezar Benjamin originou uma imensa polêmica na blogosfera durante toda a sexta-feira e mais intensamente na madrugada de sábado. A acusação feita pelo sociólogo e ex-petista à Lula acabou por desencadear até um protesto em frente à FSP, marcado para o próximo sábado (05/12). Fato é que a disputa eleitoral de 2010 já começou e pelo visto será mais suja e rasteira do que nunca.

Atualização 30/11, 03h47

Durante o final de semana, vários depoimentos negaram a história contada por Benjamin, incluindo o do suposto “estuprado” João Batista dos Santos, ex-metalúrgico que morou e militou em São Bernardo do Campo. Há cerca de três anos, ele ganhou uma indenização da Comissão de Anistia e foi viver em Caraguatatuba, no Litoral Norte de São Paulo. Por meio do amigo Manoel Anísio Gomes, João declarou a VEJA: “Isso tudo é um mar de lama. Não vou falar com a imprensa. Quem fez a acusação que a comprove”.

O atual presidente do PSTU, José Maria de Almeida – militante da Convergência Socialista na época – que esteve preso na mesma cela que Lula, declarou à imprensa: “Tenho motivos para atacar o Lula. O seu governo é uma tragédia para a classe trabalhadora. Mas isso que está escrito não aconteceu.”

Anúncios

Sobre Niara de Oliveira

ardida como pimenta com limão! marginal, chaaaaaaata, comunista, libertária, biscate feminista, amante do cinema, "meio intelectual meio de esquerda", xavante, mãe do Calvin, gaúcha de Satolep, avulsa no mundo. Ver todos os artigos de Niara de Oliveira

Uma resposta para “Agora é oficial: Folha de São Paulo anuncia sua despedida do jornalismo

  • Irene

    Nossa, trocentos depois me deparo com esta notícia, bem a folha digere viciosamente o PSDB sem consultar os efeitos colaterais, dentre eles a falta de cultura para o povo em geral, a má educação escolar, que entre outras leva a um menor consumo do jornal…. tome

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: