Arquivo da tag: o século do vento

Das memórias que não tenho, ainda, e que parecem tão minhas

.

Dia 15 — O livro favorito dos feriados e folgas

.

O meu livro favorito dos feriados e folgas e de qualquer tempo livre que tenho é a trilogia Memória do Fogo de Eduardo Galeano — Nascimentos, As Caras e as Máscaras e O Século do Vento. O primeiro, Nascimentos, o tinha numa versão impressa comigo até bem pouquinho tempo atrás. Mas quando estive em Brasília para participar do 2º BlogProg o deixei com a Amanda Vieira para que ela o entregasse para o querido amigo Dandi Marques de presente, com a capa toda “customizada” pelo Calvin (hehehe).

Já publiquei alguns trechos deles aqui no Pimenta, como O Tempo, As Estrelas e Pachamama e ainda publicarei muitos outros mais sempre que estiver relendo-os. Antes de conhecer a América Latina ao vivo, em todas as suas cores, sons, sabores e pessoas (o que farei em breve) a conheci pelas palavras de Galeano nesses três livros mágicos em que ele conta de um ponto de vista da resistência cultural à dominação a história dos últimos 500 anos das três Américas através de contos e lendas.  Não à toa ele é o meu autor favorito.

.

1918
Montañas de Morelos

Tierra arrasada, tierra viva

Los cerdos, las vacas, las gallinas, ¿son zapatistas? ¿Y los jarros y las ollas y las cazuelas? Las tropas del gobierno han exterminado a la mitad de la población de Morelos, en estos años de obstinada guerra campesina y se han llevado todo. Sólo piedras y tallos carbonizados se ven en los campos; algún resto de casa, alguna mujer tirando de un arado. De los hombres, quien no está muerto o desterrado, anda fuera de la ley.
Pero la guerra sigue. La guerra seguirá mientras siga el maíz brotando en rincones secretos de las montañas y mientras sigan centelleando los ojos del jefe Zapata.

(Memória do Fogo, O Século do Vento)

.

O Relógios dos Sabores

Tom a leiteira, às sete, nasce o barulho de Lima. Com cheiro de santidade chega, atrás, a vendedora de tisanas.
Às oito passa o vendedor de requeijão.
Às nove, outra voz oferece doce de canela.
Às dez, os tamales, pamonhas salgadas, procuram bocas para alegrar.
Às onze é hora de melões e doces de coco e milho tostado.
Ao meio-dia, passeiam pelas ruas as bananas e romãs, os abacaxis, as frutas-de-conde leitosas e de veludo verde, os abacates prometendo polpa suave.
À uma, chegam os bolinhos de mel quente.
Às duas, a doceira anuncia picarones, bolos que convidam à gula, e atrás dela vem a canjica com canela e não há boca que esqueça.
Às três aparece o vendedor de anticuchos, pedacinhos de coração de boi no espeto, seguido pelos vendedores de mel e açúcar.
Às quatro, a pimenteira vende guisados e fogos.
Cinco horas é a hora do cebiche, peixe cru curtido em limão.
Às seis, nozes.
Às sete, a papinha de milho que ficou no ponto depois de ter sido exposta ao tempo nos telhados.
Às oito, os sorvetes de muitos sabores e muitas cores abrem de par em par, rajadas frescas, as portas da noite.

(Memória do Fogo, As Caras e As Máscaras)

.

O Luzeiro

A lua, mãe encurvada, pediu a seu filho:
– Não sei por onde anda teu pai. Leve a ele notícias minhas.
Partiu o filho em busca do mais intenso dos fogos.
Não o encontrou ao meio-dia, onde o sol bebe seu vinho e dança com suas mulheres ao som dos atabaques. Buscou-o nos horizontes e na região dos mortos. Em nenhuma de suas quatro casas estava o sol dos povos tarascos.
O luzeiro continua perseguindo seu pai pelo céu. Sempre chega demasiado cedo ou demasiado tarde.

(Memória do Fogo, Nascimentos)

.

Baixe daqui Memória do Fogo, Nascimentos, As Caras e As Máscaras e O Século do Vento (em espanhol) ou compre o box com os três volumes numa caixa especial aqui, por R$ 66,00 (aceito de presente também, rá!!!).

.

Estão participando do desafio 30 livros em um mês a Luciana do Eu Sou a Graúna, a Tina do Pergunte ao Pixel, a Renata do As Agruras e as Delícias de Ser, a Rita do Estrada Anil, a Marília do Mulher Alternativa, a Grazi do Opiniões e Livros, a Mayara do Mayroses, a Cláudia do Nem Tão Óbvio Assim, a Juliana do Fina Flor, o Pádua Fernandes de O Palco e o Mundo e também a Renata do Chopinho Feminino. E tem mais a Fabiana Nascimento que posta em notas no seu perfil no Facebook. Mais alguém?

.