Arquivo da categoria: web

A imagem de Michelle Obama no Google

Michelle Obama, no Google

.

Ao digitar o nome da primeira-dama dos EUA, “Michelle Obama” no site de buscas Google Imagens, aparece uma foto montagem onde seu rosto é substituído pelo de um macaco.

O Google pediu desculpas pela imagem racialmente ofensiva, que  é a primeira da lista oferecida como resultado à busca pelo nome de Michelle Obama no site de buscas.

O site colocou o aviso “Resultados de Busca Ofensivos” – logo acima do destaque da foto montagem – sobre a imagem dizendo que “algumas vezes nossos resultados são ofensivos”.  Mas o Google se recusou a retirar a imagem dos resultados de busca, dizendo que não remove conteúdo simplesmente porque recebe reclamações. “O Google vê a integridade dos nossos resultados de busca como uma prioridade extremamente importante”, disse o site. A Casa Branca não comentou o incidente.

No site BBC Brasil está aberto um fórum de discussão sobre o assunto.


Dono de blog é condenado a pagar R$ 16 mil por comentário de internauta

Post abordava briga em colégio do CE; internauta insultou diretora. Blogueiro perdeu prazo para recurso e juiz ordenou penhora de bens
.
Mariana Oliveira e Marília Juste
Do G1, em São Paulo
.
Por conta do comentário de um internauta em seu blog, o estudante de jornalismo Emílio Moreno da Silva Neto, de 33 anos, morador de Fortaleza (CE), foi condenado pela Justiça cearense no mês de julho a pagar uma indenização de R$ 16 mil.

Emílio perdeu o prazo para recorrer e, no último fim de semana, recebeu uma notificação de penhora de bens para o pagamento do valor.

O caso começou em março do ano passado, quando o universitário repercutiu em seu blog uma briga entre dois estudantes do Colégio Santa Cecília, na capital cearense. No comentário, um internauta insultou a diretora, uma freira chamada Eulália Maria Wanderley de Lima, e criticou sua atuação na intermediação da briga dos estudantes.

No segundo semestre do ano passado, a diretora da escola abriu uma ação por danos morais contra o blogueiro. Emílio perdeu o prazo para recorrer e a ação transitou “em julgado” — ou seja, não há mais possibilidade de recursos. No último sábado, dia 21 de novembro, Emílio foi notificado sobre o mandado da Justiça de penhora de bens para pagar a quantia e tem possibilidade de tentar reverter a penhora.

Exclusão do comentário

O advogado Helder Nascimento, que defende a diretora da escola, porém, diz que antes de protocolar a ação pediu para que o comentário fosse retirado. “Pedimos para retirar e ele não retirou dizendo que era cerceamento da liberdade de expressão. Solicitamos que informasse quem era o titular do e-mail e ele se recusou. Não podemos deixar um cliente ser violentado.” Segundo Emílio, o e-mail dado pelo internauta era falso.

Para o blogueiro, casos como o dele poderiam ser evitados com uma legislação clara sobre a internet. “Quero mobilizar e sensibilizar as pessoas que militam nas redes sociais da importância de discutirmos e pressionarmos nossas autoridades para uma legislação clara e que possa amparar quem produz conteúdo na rede. Toda vez que conto essa história para alguém as pessoas ficam impressionadas. Há muita desinformação sobre tudo isso.”


Plano Nacional de Internet de Banda Larga pode ser fechado dentro de três semanas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva volta a se reunir dentro de três semanas com ministros e assessores para tentar fechar o Plano Nacional de Banda Larga, que tem como objetivo ampliar o acesso da população de baixa renda aos serviços de internet em alta velocidade.
.
Carolina Pimentel
Agência Brasil

A secretária executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, e o coordenador de Inclusão Digital da Presidência da República, Cezar Alvarez, apresentaram hoje (24) a primeira versão do plano ao presidente. Mas, conforme assessores, Lula pediu aperfeiçoamento de alguns pontos.

Uma ideia que tem ganhado força no governo é que a Telebrás fique com a administração do projeto. Entre os pontos em aberto estão a fonte de recursos, ou seja, quanto será necessário para colocar o plano em prática e de onde virá, e como será feito o acesso, por meio de rede estatal ou privada. Um hipótese em estudo é a desoneração fiscal para aparelhos com o intuito de facilitar a expansão da rede.

O plano prevê metas para 2010, 2012 e 2014, ano em que o Brasil sediará a Copa do Mundo. De acordo com dados divulgados pelo Ministério das Comunicações, a proposta é aumentar para 30 milhões o número de acessos nas áreas rurais e urbanas em cinco anos. Um levantamento feito pela pasta mostra que em dezembro de 2008 a banda larga fixa atingia 9,6 milhões de pessoas.

A previsão é de que o plano seja instituído por meio de decreto presidencial. Medidas complementares ao projeto devem usar outro mecanismo da legislação.

Participaram da reunião de hoje com o presidente Lula os ministros Hélio Costa, das Comunicações, Paulo Bernardo, do Planejamento, Miguel Jorge, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil, Guido Mantega, da Fazenda, Fernando Haddad, da Educação, e Sérgio Rezende, da Ciência e Tecnologia, além de representantes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da Advocacia-Geral da União (AGU).

Nota: Pelo plano, o Brasil alcançaria 90 milhões de acessos de banda larga até 2014. O custo estimado do projeto chegaria a R$ 75,5 bilhões.


Perito quebra sigilo e descobre voto de eleitores em urna eletrônica do Brasil

Especialista ganha prêmio do TSE por registrar interferência da urna sobre rádio, o que permitiria romper segredo por meio de receptores baratos.

Por Guilherme Felitti, do IDG Now!

Durante os testes promovidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para testar a segurança da urna eletrônica a ser usada nas eleições de 2010, um perito teve sucesso em quebrar o sigilo eleitoral e descobrir, por meio de radiofrequência, o candidato escolhido pelo eleitor.

O consultor Sérgio Freitas da Silva compôs o grupo de 32 especialistas convocados pelo TSE e compareceu à sede do órgão na terça-feira (10/11), primeiro dia dos testes, com a estratégia de detectar a interferência eletromagnética que a urna exerce sobre as ondas de rádio.

“Fiz meu experimento em 29 minutos e obtive sucesso no escopo que estava proposto: rastrear a interferência e gravar arquivos para comprovar a materialidade do fenômeno”, que sintonizam ondas longas e curtas e estações em AM e FM.

Segundo Sérgio, o equipamento usado é encontrado em rádios convencionais vendidos nas lojas, “destes que custam 10 reais”. A técnica acabou dando a Sérgio a primeira posição no concurso de melhorias para urna promovido pelo TSE, o que lhe rendeu prêmio de cinco mil reais.

No experimento, gravado em vídeo no Vimeo, o apertar de botões em teclados convencionais poderiam ser interceptados e decifrados a até 20 metros de distância de onde a suposta vítima usava seu computador.

Se aplicássemos o modelo para seções eleitorais brasileiras, a distância seria suficiente não apenas para eleitores ou acompanhantes longe das salas onde as urnas estão, mas também para imóveis vizinhos aos prédios onde acontecem as votações.

Leia a íntegra da matéria.


Y.000.000.000uTube

No Broadcasting Ourselves 😉
Chad Hurley, CEO e cofundador

Três anos atrás, Steve e eu estávamos parados em frente aos nossos escritórios e de brincadeira nos coroamos os reis do hambúrguer da mídia. Nós tínhamos acabado de virar notícia por nos juntarmos ao Google no objetivo de organizar as informações do mundo (no nosso caso, os vídeos) e tornar essas informações fácil e rapidamente acessíveis por todas as pessoas, em qualquer lugar. Tenho muito orgulho em dizer que estamos na marca de mais de um bilhão de exibições por dia no YouTube. Este é um grande momento na nossa curta trajetória e devemos tudo a vocês.

Pensando em como tudo começou, lembro que estávamos comprometidos com alguns princípios básicos que desde então se tornaram regras fundamentais no mundo dos vídeos on-line:
• A velocidade é o que importa: os vídeos devem ser carregados e reproduzidos rapidamente.
• A cultura do clipe veio para ficar: os clipes curtos são extremamente procurados e são perfeitos para assistir a uma grande variedade de conteúdo.
• Plataformas abertas abrem muitas possibilidades: criar conteúdo não é o nosso negócio, é o de vocês. Nós queríamos criar um lugar em que qualquer pessoa com uma câmera, um computador e uma conexão com a internet pudesse dividir a sua vida, a sua arte e a sua voz com o mundo todo, e, em muitos casos que pudesse também ganhar a vida fazendo isso.
A nossa plataforma e o nosso negócio continuam a crescer e se desenvolver três anos depois da aquisição. Ainda estamos comprometidos com os mesmos princípios básicos com os quais construímos o site, mas sabemos que algumas coisas mudaram. Como a largura de banda cresceu, a qualidade dos nossos vídeos acompanhou esse crescimento. Nós começamos a ver uma grande procura por conteúdos de maior duração e, por isso, trouxemos para o site mais programas e filmes. Hoje existem inúmeras maneiras de produzir e consumir conteúdo e mais pessoas estão considerando a possibilidade de transformar esse hobby em um negócio real. Estamos trabalhando muito para conseguir acompanhar a rápida evolução da tecnologia e trazer aos nossos usuários tudo que vocês esperam ver no maior site de vídeos do mundo: ótima qualidade, um amplo conjunto de opções e ferramentas para os usuários, parceiros e anunciantes e maneiras de tornar a experiência do YouTube a mais personalizada possível a qualquer momento e em qualquer lugar.
.

Google lança ferramenta que permite ao internauta saber quais informações suas são mantidas pela empresa

Notícias Digitais

Alvo constante de críticas por guardar informações pessoais de seus usuários, o Google lançou ontem uma ferramenta que permite que eles vejam quais dados são mantidos pela empresa. google dashboard

Quem assina alguns dos principais serviços do Google (como Gmail, YouTube e Orkut) agora pode entrar no Dashboard (www.google.com/dashboard), colocar seu nome de usuário e senha e ver os dados pessoais que são guardados. Pelo serviço, os usuários vão poder editar e apagar informações.

Assim, é possível ver, por exemplo, qual foi a sua última busca de foto, o vídeo assistido no YouTube ou quantos contatos há no seu e-mail. Porém, para que esses dados fiquem armazenados, é necessário que o usuário, no momento em que usa o serviço do Google, esteja “logado” no site.

Portanto, quem entrou em um serviço do Google não terá disponíveis suas informações guardadas, caso não tenha entrado com seu nome de usuário e senha.

Boa parte dessas informações mantidas já estava disponível em cada um dos produtos do Google -a vantagem do Dashboard é que ele aglutina todos esses dados em um só lugar.

A proteção à privacidade do usuários é um das preocupações que mais têm crescido em relação ao Google. Existem temores cada vez maiores de que, devido a problemas técnicos, informações pessoais em serviços como Gmail fiquem disponíveis para outros usuários.

A publicidade no Google (sua principal fonte de renda) é baseada nos dados pessoais de usuários.

Nota: Testei a ferramenta. Tem informação à beça, até coisas que já excluí da minha conta/perfil. O impressionante foi constar no meu relatório do dashboard um spam que ainda não aparecia na minha conta, e que só foi aparecer quase dois minutos depois. Quase surreal. Infelizmente não temos garantia alguma que o Google está, de fato, mostrando todas as informações que dispõe.


Lançado formulário para denúncias online sobre crimes na web

BANNERWEBDENUNCIA

Desde o dia 12 está disponível, pela internet, formulário para denúncias de crimes de pedofilia, genocídio e outros crimes que violam os direitos humanos. A iniciativa faz parte do Projeto Anjos na Rede, fruto de uma parceria entre a PF, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH) e a ONG Safernet.

A ideia surgiu em 2008, durante o III Congresso Mundial de Enfrentamento de Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no qual a PF, a SEDH e a Safernet assinaram um Termo de Cooperação que visava à criação da Central de Denúncias de Crimes Violadores dos Direitos Humanos, na Internet.

A partir do formulário disponibilizado na página eletrônica da PF qualquer pessoa que tenha conhecimento de sites que divulguem pornografia infantil, crimes de ódio, de genocídio, dentre outros, poderá exercer sua cidadania e informar aos órgãos responsáveis pela investigação.

A rapidez no recebimento das denúncias permitirá acelerar os procedimentos de identificação da autoria e preservação dos indícios dos crimes, contribuindo de forma significativa para a redução do tempo entre a ocorrência do delito e a responsabilização criminal do suspeito.

A adoção dessa importante ferramenta de combate a Crimes Violadores dos Direitos Humanos, por meio da Internet, reforça o compromisso da Polícia Federal e do Brasil para proteção integral de crianças e adolescentes, prevista na Convenção sobre os Direitos da Criança e  na Constituição Federal.

Fonte: Agência de Notícias da Polícia Federal