Aos nossos filhos

.
(…)
E quando passarem a limpo
E quando cortarem os laços
E quando soltarem os cintos
Façam a festa por mim
.
Quando lavarem a mágoa
Quando lavarem a alma
Quando lavarem a água
Lavem os olhos por mim
.
Quando brotarem as flores
Quando crescerem as matas
Quando colherem os frutos
Digam o gosto pra mim
.
(Ivan Lins/Victor Martins)
.
.
*****************************************
.

Aos nossos netos, bisnetos…

Essa interpretação visceral de Elis é de outubro de 1980. A composição de Ivan Lins e Victor Martins deve ser anterior (não encontrei fonte disponível). A explicação “os dias eram assim” serviria para os filhos de Elis, Ivan e Victor e de toda aquela geração. Mas passaram-se trinta anos e nada foi passado a limpo, nenhum laço foi cortado, nenhum cinto foi solto e a explicação já não serve mais para filhos. Talvez netos e bisnetos… Ainda não fizemos a festa. Até quando teremos de esperar para festejarmos o fim desse pesadelo?
.

#desarquiveJA

.
.
Anúncios

Sobre Niara de Oliveira

ardida como pimenta com limão! marginal, chaaaaaaata, comunista, libertária, biscate feminista, amante do cinema, "meio intelectual meio de esquerda", xavante, mãe do Calvin, gaúcha de Satolep, avulsa no mundo. Ver todos os artigos de Niara de Oliveira

Uma resposta para “Aos nossos filhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: