Direitos Humanos: porque nossa idiotice não tem limites

.
.
Bandido bom é bandido morto… Tinha que ser preto mesmo!… Baiano quando não faz na entrada faz na saída… Mulher no volante, perigo constante… Sabe quando pobre toma laranjada? Quando rola briga na feira.
.
– Amor, fecha rápido o vidro que tá vindo um escurinho mal encarado.
– Aquilo são ciganos? Vai, atravessa a rua para não dar de cara com eles!
– Não sou preconceituoso. Eu tenho amigos gays.
– Tá vendo? É por isso que um tipo como esse continua sendo lixeiro.
– Por favor, subscreva o abaixo-assinado. É para tirar esse terreiro de macumba de nossa rua.
.
Os sem-terra são todos vagabundos que querem roubar o que os outros conquistaram com muito suor.
A política de cotas raciais é um preconceito às avessas.
Os índios são pessoas indolentes. Erra o governo ao mantê-los naquele estado de selvageria.
As rádios comunitárias são um crime. Derrubam até aviões.
Tortura deve continuar sendo um método válido de interrogatório.
.
– Uma puta! Alguém pega o extintor para jogar nessas vadias.
– Um índio! Alguém pega gasolina para a gente atear fogos nesses vagabundos.
– Um mendigo! Alguém pega um pau para a gente dar um cacete nesses sujos.
.
E, no Brasil, tem gente que não entende a razão de um programa de direitos humanos ter que ser amplo. Porque a nossa idiotice não tem limites.
>
Anúncios

Sobre Niara de Oliveira

ardida como pimenta com limão! marginal, chaaaaaaata, comunista, libertária, biscate feminista, amante do cinema, "meio intelectual meio de esquerda", xavante, mãe do Calvin, gaúcha de Satolep, avulsa no mundo. Ver todos os artigos de Niara de Oliveira

Uma resposta para “Direitos Humanos: porque nossa idiotice não tem limites

  • Alexandre Canez dos Santos

    Concordo com a linha de pensamento no que se refere a “um programa de direitos humanos amplo”. Contudo é mais do que importante sabermos o fracionamento prioritário desta amplitude, ou seja, começaremos com quem? vítima ou bandido? com uma estrutura digna de saúde e educação aos nossos filhos, ou aos “fiéis” que optaram pelo “narco-estágio”? por políticas públicas de prevenção ou com um “vale-fome” ou “vale-gás” que são utilizados para comprar a pinga de muitos exploradores “sócio-beneficiários” do governo? do mesmo governo que se mantém com cada centavinho cobrado nos falsos excessos das contas de água, luz, saneamento, nos produtos comprados nos mercados, etc… Sem falar nos policiais que tem hora e dia para sair de casa pro trabalho, mas não se sabe se irão voltar! Em fim… é complicado e imenso este tema, mas independente disto, é imprescindível o rumo bem direcionado deste dilema. “Direitos humanos para humanos direitos!!!”

    Adorei teu blog!!!

    Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: