Lula diz que já tomou decisão sobre Battisti

Yara Aquino, da Agência Brasil
.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (20) que o escritor e ex-ativista político italiano Cesare Battisti deveria encerrar a greve de fome porque não é o momento para esse tipo de “pressão”. Lula afirmou que sua decisão em relação ao caso Battisti já está tomada, mas não quis adiantar qual é.
“Eu já tenho [a decisão]”, disse Lula aos jornalistas, que insistiram em saber qual era a definição: “Não posso. Só posso me manifestar nos autos do processo”. Preso na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, Battisti está em greve de fome desde o dia 13 deste mês.
“Já disse para ele [Battisti]: pare com a greve de fome, porque eu já fiz greve de fome e é um ato de desespero ou de ignorância, eu jamais faria outra vez. Isso não ajuda a ele, nós não estamos mais no momento de ficar recebendo esse tipo de pressão”, disse o presidente, em entrevista às rádios Metrópole e Excelsior, de Salvador .
O presidente manifestou tranquilidade em relação ao caso: “Estou muito tranquilo, porque quem já passou pelo que já passei, já fez o que eu fiz, não vai ficar preocupado com o caso Battisti. É mais um caso.”
Na última quarta-feira (18), por maioria de votos, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) posicionaram-se a favor da extradição do italiano. Em seguida, o STF decidiu deixar para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a palavra final sobre a extradição do italiano. O Supremo entendeu, por 5 votos a 4, que Lula não precisa seguir a decisão da Corte em casos de extradição.
Na entrevista, os radialistas perguntaram se Lula achava certo o Supremo ter jogado em seu colo “um abacaxi” (decisão sobre o caso Battisti), e o presidente respondeu: “Sou bom de colo. Criei cinco filhos aqui, sentados no meu colo. Só estou aguardando que o tribunal entenda o que ele decidiu.” Lula disse que, assim que o STF fizer sua comunicação, vai “sentar tranquilamente” e tomar sua decisão. “E o mundo inteiro vai saber o que decidi. Só estou esperando o tribunal.”
Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália, em 1993, acusado de quatro assassinatos. Exilado, viveu na França e no México e veio para o Brasil, onde foi preso em 2007. Em janeiro, o ministro da Justiça, Tarso Genro, concedeu refúgio político a ele.
Anúncios

Sobre Niara de Oliveira

ardida como pimenta com limão! marginal, chaaaaaaata, comunista, libertária, biscate feminista, amante do cinema, "meio intelectual meio de esquerda", xavante, mãe do Calvin, gaúcha de Satolep, avulsa no mundo. Ver todos os artigos de Niara de Oliveira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: